Divagações sobre o Existir

Nestes dias de densas trevas, temos feito da Iluminação, da Luz, a nossa meta constante?

"Escrevo para desassossegar, não quero leitores conformados, passivos, resignados.", disse José Saramago pelos cantos do mundo e, pela última vez, na apresentação de “Caim”, para muitos mais do que um romance, um grito para romper com a indiferença. 

Nunca a sociedade precisou tanto de seres humanos desassossegados, capazes de mostrar coletivamente a inquietação e, a partir dela, elaborar alternativas que nos devolvam a lucidez, a racionalidade.


“A pergunta que todos nós devíamos nos fazer é: O que foi que eu fiz, se nada mudou? Deveríamos viver mais incomodados. O amanhã não existirá se não mudarmos o hoje.” (José Saramago)

Nesta bela apresentação de um_peregrino, uma sábia mensagem para reflexão.

Melhor visualização na tela cheia (full screen). Clique Play e a letra "F" no teclado.
Fundo musical: A Moment Lost, Enya

Assista o Especial - Homenagem aos 90 anos de José Saramago, clicando aqui!

12 comentários:

  1. A razão de existir está em fazer alguma coisa. Ouvi esta frase de um professor de oratória. Se eu não manifesto a minha inquietação para melhorar o mundo através das pequenas atitudes, eu simplesmente não existo.
    Por isto, estou aqui para dar a minha singela contribuição a este notável post.
    até...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço a visita e o prestígio, João.
      Pequenas atitudes se tornam grandes perante a inquietação do mundo...
      Meu cordial abraço,
      Yolanda

      Excluir
  2. Belíssimo o vídeo.
    Os mestres dizem que sabedoria é por o conhecimento em ação. Totalmente de acordo com Saramago.
    Que bom que voltou a postar. Blogar é uma ótima terapia e distração.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Feliz com sua presença, amiga Atena!
      Este meu blogue é meu aconchego. Tenho recuperado a energia e disposição para continuar publicando trabalhos de ótimos formatadores, o que faz com que eu receba visitas de pessoas maravilhosas, como você.
      Obrigada pelo carinho.
      Yolanda

      Excluir
  3. Olá, Yolanda. Eu vivo me incomodando, no bom sentido, querendo crescer, evoluir, aprender, viver cada segundo intensamente. Mas nem sempre as pessoas que convivem conosco compreendem ou crescem ao mesmo passo. Gostei do post!
    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como você, procuro aprender sempre! Tenho a mente inquieta e a necessidade de canalizar de alguma forma essa minha busca. Alguns dos que estão ao meu lado, de fato, se assustam com minha forma de ser e a elas pareço estranha... Mesmo assim, sigo em frente.
      Obrigada pela presença!
      Meu forte abraço,
      Yolanda

      Excluir
  4. Querida Yolanda, que otimo este video.

    Realmente, as pessoas estão mais inquietas. Parece que correm atras de resultados o tempo todo e poucas realizações positivas acontecem de fato.

    Penso que, aqui no Rio, por exemplo, cada um caminha ao seu modo e para lados divergentes.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita, Sissy, fadinha do bem!
      Tenho caminhado com meu cachorro pelo menos duas vezes ao dia, e noto que os que passam por mim, ou estão no celular, ou a passos largos, esbarrando naqueles que ficam à sua frente. Pouco olham para a paisagem, as pequenas gotas cintilantes do orvalho, os pássaros cantando ou o sol se pondo... A vida lhes passa, sem que percebam que um dia não é igual ao outro e que cada instante é único...
      Eu, mesmo com minha inquietude, não deixo de prestar atenção na beleza das manhãs e do entardecer e, principalmente, naquele que passa por mim...

      Excluir
  5. Amiga Yolanda

    Penso que todo ser humano ja nasce desassossegado.Cada um vive a sua epoca, com suas leis, suas filosofias e normas estipuladas pelo homem.De cada epoca herdamos um pouco de tudo.E necessario termos discernimento para filtrarmos o que e bom e o que e ruim.Ai entra nossa sensibilidade para nosso melhoramento espirital e fazermos do mundo atual, um mundo melhor.Felizes sao os escritores que conseguem ver mais alem o certo ou errado, assim como Saramago ou outros.Acho que um dia encontraremos a paz e justiça tao desejada por todos.

    bjs da amiga

    Meiri Bello

    ResponderExcluir
  6. Yolanda, voltei para desejar que seu Natal seja cercado de amor e carinho, e que o próxima ano seja tranquilo e sinônimo de realização de sonhos. Um abraço!

    ResponderExcluir
  7. Olá Yolanda tudo bem? Realmente Saramago tinha razão, o problema maior é o ser humano "se tocar" e movimentar-se para sair da zona de conforto.

    Todos passamos por isso eu inclusive. Mas certas coisas não são possíveis ser alteradas e independem do grau de evolução individual de cada um. Dói e ponto.
    Fazem parte do grande mistério que é a vida. Existe pós vida? Existe alma? Não sei. Mas a nossa existência hoje pode ser facilmente comprovada.

    Grande Abraço e obrigado por compartilhar a apresentação.

    ResponderExcluir
  8. Yollanda, querida,

    Feliz Dia de Natal!

    Desejo tudo de bom para o novo ano, 2013 traga realizações, semeado com paz e alegria.

    Nos vemos, nos lugares mais encantados da modernidade! :)

    Bjs

    ResponderExcluir