Tratado sobre a Tolerância

“A primeira lei da natureza é a tolerância, já que temos todos uma porção de erros e fraquezas.’’  
(Voltaire)

O Tratado sobre a Tolerância é uma obra do escritor e filósofo francês François-Marie Arouet, conhecido como Voltaire. Foi publicado em 1763 depois da morte de Jean Calas, injustamente acusado e executado a 10 de março de 1762 pela morte do seu filho.

Vivemos dias tão conturbados que esse tratado, mais do que atual, se faz necessário!

Estarrecida, eu vejo as notícias na TV aberta e até perdi o gosto de acompanhar o Jornal, porque só apresentam sensacionalismo, com altas doses de violência e intolerância - o noticiário leve e saudável acaba por ser uma raridade...  Por isso mesmo, tenho dado preferência a documentários e filmes.

Com o lançamento de Sangue e Honra (Ironclad), um longa de ação medieval britânico, dirigido por Jonathan English, entusiasmei-me em assistir para conhecer um pouco da história do reinado de João I da Inglaterra, também conhecido por “João sem Terra”.

O filme tem como enredo a Inglaterra do século XIII, mostrando a história de um membro da Ordem dos Templários e seus "Sete Magníficos" que defendem o Rochester Castle contra o Rei João e seu exército.

O novo filme é tão recheado de traição e brutalidade, intolerância e violência, um verdadeiro círculo do ódio, que acabou por me fazer mal... Mas, essa tem sido a tônica dos temas contemporâneos, pois para ter recordes de bilheteria só se tiver muito sangue, explosões, corrupção e vingança...

O caos na atitude humana tem me amedrontado. Com isso, minha desconfiança e o receio de ser vítima de pessoas inescrupulosas me fazem estar sempre na defensiva e imaginar situações de terror - acabo sendo injusta, às vezes...

Estou sendo intolerante, ou a falta de tolerância dominou o mundo?


Melhor visualização na tela inteira (full screen)
Formatação: M. A. Velludo
Fundo musical: Dança com os lobos, André Rieu 

Trailer de Sangue e Honra:

“Se a tolerância deve dar lugar à intolerância deve podê-lo somente contra os fanáticos, precisamente aqueles que cometem o crime de perturbarem a sociedade.” 
(Fragmento do texto Contra o Fanatismo, de Andre Barata)

0 comentários. Para comentar clique aqui.:

Postar um comentário