O som do silêncio

O Silêncio e Solidão, Leonor Botteri



“Aprende com o silêncio que a solidão não é o pior castigo, existem companhias bem piores...”









Sabiamente escrito, o autor Paulo Roberto Gaefke propõe que se aprenda com o silêncio a ouvir os sons interiores da alma, calar-se nas discussões para evitar tragédias e desafetos.  

Resolvi publicar porque é um texto que leva à reflexão...


Melhor visualização na tela inteira (full screen)
Formatação: Val Ruas
Fundo musical: The sound of Silence, Zamphir
PPS enviado pela amiga e artista plástica Nadia Wolk


Sobre o tema, já o abordei anteriormente em belas apresentações. Vale conferir!

O silêncio da alma, o autor Neale Donald Walsch descreve o silêncio como uma forma de oração, pois tudo na vida é uma meditação na qual se pode contemplar o Divino.

Silêncio, Aldo Novak faz uma referência aos lobos, que não gritam porque tem a aura da força e do poder, e observam em silêncio.  

Escutatória, de Rubem Alves, apontando uma dificuldade que as pessoas têm: Mais importante que saber falar, é saber ouvir.

Com esta colcha de retalhos, tenho aprendido a silenciar mais... E você?

16 comentários:

  1. lindo!
    como precisamos desse som do silêncio. o silêncio é uma oração, meditativo, nos centraliza e acalma.

    adorei!
    bom dia

    ResponderExcluir
  2. Concordo inteiramente com a citação que encabeça o seu post, my lady.

    ResponderExcluir
  3. Meu simpático amigo Alexandre, sempre é uma alegria ver você neste meu singelo espaço.
    O silêncio sempre foi para mim condição mínima para eu poder me concentrar...
    Um forte abraço,
    Yolanda

    ResponderExcluir
  4. Que privilégio o meu receber sua visita, amigo Sales!
    Também estou de acordo com você sobre a frase sabiamente escrita pelo autor de O som do silêncio, que foi a que mais me chamou a atenção quando acompanhei os slides desta apresentação.
    Fico lisonjeada pelo "lady"...
    Um grande abraço,
    Yolanda

    ResponderExcluir
  5. Yolanda, eu tenho grande admiração pelos textos do Paulo. Adorei tudo que li e ouvi.

    Estou numa fase de recolhimento, onde o silencio da alma se faz necessario, atraves deste ato, me resgato.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Amiga Sissy, fadinha do bem, os textos de Paulo Roberto Gaefke são extraordinários, de fato, bem como a pessoa dele: educado, amável e solícito.
    Neste seu recolhimento voluntário, que você possa refletir sobre os teus sonhos e projetos, desenhando o que melhor te faz bem... Resgate tua identidade e siga em paz...
    Meu carinho,
    Yolanda

    ResponderExcluir
  7. Muito lindo Yolanda, as lições que o silêncio nos trazem são fantásticas, preciso trabalhar em mim esse dom.
    Ouvir mais do que falar.
    As fotografias então fantásticas, que lugares lindos, propositalmente escolhidos para "se ouvir" não é?
    Adorei!
    Grande Abraço

    ResponderExcluir
  8. Saudações!
    Amiga Yolanda:
    Maravilhoso o seu Post... A bem da verdade é uma sublime oração votada a todos. Reflexiva e repleta de uma sabedoria que já foi gravada pelo fogo sagrado dos sábios.
    Parabenizo-a ardorosamente por mais um magnífico Post!
    Abraços,
    LISON.

    ResponderExcluir
  9. Agradecida pela sua presença aqui, amigo Paulo, Cidadão Araçatuba.
    Treinar o silêncio não é algo muito fácil. Lembro-me de quando precisei ficar dez longos dias sem poder falar, devido a retirada de um nódulo das cordas vocais... Foi um martírio...
    Silenciar é como um diamante bruto... Tem que ser lapidado.
    Meu forte abraço,
    Yolanda

    ResponderExcluir
  10. Amigo Lison, é uma satisfação ler seu comentário.
    Você consegue acrescentar poesia em tudo que escreve...
    Os monges talvez sejam os mais sábios na arte de silenciar...
    O silêncio é uma oração, de fato!
    Meu grande abraço,
    Yolanda

    ResponderExcluir
  11. Yolanda, independente da bela mensagem, acho essa música de Simon & Garfunkel muito intensa, além de extremamente melodiosa.

    People talking without speaking,
    People hearing without listening,
    People writing songs that voices never share
    And no one dared
    Disturb the sound of silence.

    Fiquei sem fala, depois disso! rsrs

    Parabéns pelo post!
    BEIJOSSSSSSSS

    ResponderExcluir
  12. A música The Sound of Silence ficou eternizada na voz de Simon & Garfunkel, sem dúvida. A letra é linda e transcrevo a tradução:

    O Som do Silêncio
    Olá escuridão, minha velha amiga
    Eu vim para conversar contigo novamente
    Por causa de uma visão que se aproxima suavemente
    Deixou suas sementes enquanto eu estava dormindo
    E a visão que foi plantada em meu cérebro
    Ainda permanece
    Entre o som do silêncio

    Em sonhos agitados eu caminho só
    Em ruas estreitas de paralelepípedos
    Sob a auréola de uma lamparina de rua
    Virei meu colarinho para proteger do frio e umidade
    Quando meus olhos foram apunhalados pelo lampejo de uma luz de néon
    Que rachou a noite
    E tocou o som do silêncio

    E na luz nua eu vi
    Dez mil pessoas talvez mais
    Pessoas conversando sem falar
    Pessoas ouvindo sem escutar
    Pessoas escrevendo canções que vozes jamais compartilharam
    Ninguém ousou
    Perturbar o som do silêncio

    "Tolos," eu disse, "vocês não sabem"
    O silêncio como um câncer que cresce
    Ouçam minhas palavras que eu posso lhes ensinar
    Tomem meus braços que eu posso lhes estender"
    Mas minhas palavras
    Como silenciosas gotas de chuva caíram
    E ecoaram no poço do silêncio

    ResponderExcluir
  13. Yolanda...
    Querida, amei sua visita ao meu Blog e o sue Blog me fascinou em tudo os seus textos e assuntos, vem de encontro a tudo que gosto e que realizo em aprendizado em todos os meus dias. Neale é algo extraordinário em minha vida, leio desde 2000 e cultivo estes ensinamentos através dos seus livros como livros de cabeceira. Leio-os sempre e tenho todos. O Silêncio da Alma é maravilhoso. Espero fazer uma amizade longa contido. Obrigada pelo seu carinho e amor. Beijo você no coração!!! Meu afeto e carinho...Cher!

    ResponderExcluir
  14. Que satisfação receber sua visita, Cher!
    Ótimo que tenhamos pontos em comum, uma nova amizade é sempre bem-vinda.
    Existe muito do que eu penso em todas as apresentações que eu menciono nesta postagem.
    Tenho feito um exercício enorme para silenciar mais... Ouvir tem sido bom para refletir sobre eu mesma...
    Meu afetuoso abraço,
    Yolanda

    ResponderExcluir
  15. Yoyo, suas postagens são sempre uma doçura.
    Escolhidas a dedo e com o coração.
    Abraços

    ResponderExcluir
  16. Amiga Malu, que carinhosamente me chama de Yoyo e me encanta com sua agradável presença neste meu singelo espaço, agradeço as palavras.
    Meu forte abraço,
    Yolanda

    ResponderExcluir