Encerrando ciclos


Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final. Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver.
Gloria Hurtado, psicóloga e colunista colombiana, publicou “Cerrando Ciclos” no Jornal El Pais de Cali, de 21 de janeiro de 2003.

Segundo Pati Rabelo, do blogue Bem Resolvida, “Encerrando Ciclos” teve a versão original adaptada por Paulo Coelho e publicada no Jornal O Globo. 

No Paulo Coelho Blog’s, o escritor diz que não conseguiu comprovar o autor deste texto, que circula na internet como se ele o tivesse escrito e, por isso, resolveu transcrevê-lo com modificações que fez.
No Pensador, também encontrei o mesmo texto como sendo de Fernando Pessoa.
Favorável que sou em reconhecer e creditar o direito autoral a quem pertence, em minha pesquisa encontrei o texto original e que você pode ler no site Nuestra Edad.

Publico o texto de autoria de Gloria Hurtado, traduzido para o português, nesta bela apresentação formatada por Maria Helena.

Trata-se da importância de encerrar ciclos, aceitar o fim das coisas e recomeçar. Um ótimo texto de otimismo e reflexão!

Melhor visualização na tela inteira (full screen)

Formatação: Maria Helena
Fundo musical: Emmanuelle’s Theme, Ernesto Cortàzar

14 comentários:

  1. Recebi esse mail também Yolanda e retornei a pessoa que me enviou falando que a autoria era errada, e achei de mau tom do senhor Coelho ter se apropriado ou admitido esta circulação com nome dele.
    Grata por partilhar texto e informação porque de qualquer forma seu conteúdo é belíssimo.
    Na Net temos que sempre estar atentos às estas coisas, mas quem tem amadurecimento e conteúdo sempre está a se aprofundar quando as dúvidas aparecem.
    Imenso abraço, menina

    ResponderExcluir
  2. Olá querida Yolanda!
    Eu também pesquiso muito quando quero citar alguma obra, autor ou simples frase... A internet é um campo vasto e se não tomarmos cuidado, acabamos nos perdendo nele...
    Esse texto é lindo! Pena que muitas pessoas não percebam quando um ciclo se encerra e quando um novo as convida para a renovação... É preciso deixar que as mudanças tragam o amadurecimento adquirido através do aprendizado de um ciclo e a possibilidade que se abre, para novos aprendizados, no ciclo que se inicia...
    Grande beijo,
    Jackie

    ResponderExcluir
  3. Salve, amiga escritora Jackie! Alegra-me tua presença por aqui!
    Mudar sempre é difícil e doloroso, porque existe o apego, o hábito, a acomodação...
    E é bem o que a frase inicial deste belo texto diz, que é necessário saber quando uma etapa chega ao final, para não perder a alegria e o sentido da vida...
    Beijos
    Yolanda

    ResponderExcluir
  4. Amiga Malu, uhhh uhhh, obrigada pelo "menina"... rs
    Fico feliz com sua presença e comentário.
    Desde que me propus a inserir apresentações em Power Point no blogue, meu objetivo é o de pesquisar e procurar o autor dos textos que acompanham os slides.
    Existe uma grande quantidade de PPS sem mencionar o nome do autor, ou alguém que assine como se o texto fosse seu.
    Contudo, não existe texto de autor desconhecido, portanto o trabalho de pesquisa me fascina. Quando não encontro, sempre informo: "Procurando autoria".
    Meu carinho,
    Yolanda

    ResponderExcluir
  5. Aos 17 para 18 ia lançar um livro de poesias, tinha uma conhecida de muito tempo que pediu para ler.
    Ela era professora, achou todas lindas e pediu para trabalhar, com essas poesias na sala de aula.
    Da minha parte tudo bem, mais ela foi esperta tirou xerox de todas.
    Não vi nada demais nisso, afinal ela sabia que eram para meu futuro livro, que seria lançado em breve.
    Passado uns dias a amiga que esteva entrando em contato com a editora pra mim, entrou em contato.
    Ela tinha minhas poesias, porque juntas editavamos etc e tal.
    A professora muito esperta lançou um livro nos dias das mães na escola particular que dava aula.
    E colocou como autora a filha dela em todas as poesias.
    Quando vi isso chorei muito doeu demais, na verdade até hoje doi, desisti do livro e depois disso escrevi, só umas quatro vezes e parei.
    Engraçado que me vi na situação que mencionou.
    Enfim coisas da vida e eu era muito inocente.

    Beijos Yolanda!

    ResponderExcluir
  6. Obrigada, Uanda, por visitar meu blogue e ter deixado seu comentário.
    Quando se é jovem, deixamo-nos levar pela inocência e não vemos maldade nas pessoas.
    Uma pena que seus poemas tenha sido usurpados e lançados com o crédito de outra pessoa.
    Mas, você não deveria deixar de escrever, já que tem o dom... Não desista de seus sonhos!
    Meu carinho,
    Yolanda

    ResponderExcluir
  7. Oi Yolanda,
    Saber reconhecer que um ciclo se encerrou é fundamental para a manutenção da felicidade e da paz de espírito. E já foram tantos ciclos encerrados em nossa vida, não é mesmo? E quantos outros ainda findarão? O importante é saber que sempre há o novo nos aguardando.
    Belíssimo post, amiga.
    Abraço carinhoso

    ResponderExcluir
  8. Atenciosa amiga Cleide, é uma satisfação ter sua presença neste meu singelo espaço.
    Concordo plenamente com o que você escreveu sobre manter a felicidade e a paz de espírito, através do fechamento dos vários ciclos que passamos em nossas vidas.
    Lembra-me tão conhecida e sábia frase de Chico Xavier: "Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim."
    Meu carinho,
    Yolanda

    ResponderExcluir
  9. Querida Yolanda....

    Permita-me assim chamá-la, pois quem sempre tenta embelezar e elevar o outro é alguém amado. Lindo!!!!! Lindíssimo este texto, relembra um outro do Drummond...ambos nos mostram que devemos ter coragem de recomeçar ( eita como é difícil...eu que o diga!!!!).

    Fico sempre emocionada ao ler os textos e ver o vídeo, gostaria de ter uns para minhas aulas, mas não sei como fazer para colocá-los em um pendrive....vc me ensina???? Meus alunos iriam amar...como eu amo o que leio de belo e construtivo.

    Parabéns ,Querida, pelo seu Blog!!!!

    Izabel Luna

    ResponderExcluir
  10. Obrigada amiga Izabel, pela visita e comentário. Fico muito lisonjeada pela forma carinhosa como você escreveu.
    Os vídeos poderão ser baixados para o pendrive, diretamente do provedor que hospeda as apresentações em flash.
    Escolhida a apresentação disponibilizada em meu blogue, basta clicar no rodapé do vídeo onde aparece o nome do provedor,
    que você será redirecionada para a página correspondente (Exemplo: "View this presentation at Slideboom).
    Vale lembrar que algumas apresentações não permitem download, a pedido do formatador, por causa de direitos autorais.
    Caso tenha algum vídeo que te interesse, avise que envio para você.
    Meu forte abraço,
    Yolanda

    ResponderExcluir
  11. Muito bom adorei!
    Preciso encerrar alguns ciclos, mas como é difícil e doloroso para alguns de nós caminhar sem olhar para trás, não é?
    Comparei mentalmente o texto a uma porta aberta, por onde se vislumbra uma pequena parte de uma linda paisagem que só poderá ser totalmente visualizada após o primeiro passo da soleira para fora!

    Obrigado por compartilhar!
    Grande e fraterno abraço!

    ResponderExcluir
  12. Tem razão, amigo Paulo, Cidadão Araçatuba, é difícil caminhar e evitar olhar para trás. É um exercício diário encerrar ciclos...
    Fico feliz que tenha proporcionado a você a oportunidade de refletir sobre a importância de dar o primeiro passo em direção à felicidade.
    Um forte abraço,
    Yolanda

    ResponderExcluir
  13. Yolanda, o texto é belíssimo e a reflexão que provoca é contundente demais para o meu momento!
    Mas, não deixam de ser palavras verdadeiras...
    Com relação a publicar textos da internet, eu prefiro, sempre que possível,optar por não fazê-lo, pois é muito difícil constatar a veracidade das informações em termos de autoria e até dos próprios textos, que sempre são alterados. Um altera aqui, outro ali, quando vc se dá conta, já não é mais o mesmo texto. Há tanta distorção na rede, que chega a espantar. O pior é que não ocorre somente na rede; as próprias traduções de livros são cheias de erros grotescos! Se possível fosse, eu os leria, a todos, no seu original. Os tradutores não respeitam o autor e adaptam o conteúdo dos livros à sua maneira. Tenho uma querida amiga artista plástica, Vinna Mara, de Mairiporã, SP, que ganhou uma bolsa para ir à França desenvolver um trabalho sobre arte, e ficou tão "craque" no francês que se deu ao trabalho de "retraduzir" (nem sei se essa palavra existe)o livro O Pequeno Príncipe, acredita? Veja aqui:
    http://www.cirac.org/VMF-principe-pt.htm
    Parabéns pelo post! Como sempre, com mensagens que nos acaricia a alma! BEIJOSSSSSSSSS

    ResponderExcluir
  14. Adorável amiga Neusa, seus comentários sempre embelezam este espaço.
    Sabe, lembrei de você, quando publiquei esta apresentação...
    Que informação curiosa sobre sua amiga Vinna Mara! Traduzir é tarefa para poucos, pois é necessário que o tradutor domine muito bem os dois idiomas para tentar ficar o mais próximo do texto original.
    No meu caso, todos os PPS utilizam textos ou imagens, então, tenho mesmo que vasculhar o verdadeiro autor, sempre que possível.
    Beijos,
    Yolanda

    ResponderExcluir