Pássaros

O coração humano faz planos. A concessão é divina.”

Estive ausente do mundo virtual por mais de uma semana. Não é a primeira vez, pois já aconteceu de ficar sem o notebook por conta de uma pane. Daquela vez, fiquei um pouco entristecida porque havia planejado várias postagens que só tinham sentido na ocasião e fui pega de surpresa. Até fiz uma postagem a respeito: A experiência da separação.

Agora, meu afastamento estava previsto, mas sem data definida, porque minha mãe, de 85 anos, faria uma intervenção cirúrgica e dependia de alguns exames médicos. Continuei como de costume, programando as postagens. Separei lindas apresentações para a chegada da Primavera, porém recebi a notícia de que a cirurgia fora marcada e precisei viajar para ficar com minha mãe.


Fui apreensiva, é claro, mas nada me perturbou, porque pude dedicar meu tempo à mãezinha querida. Que alegria! Embora ela se queixasse de dor, por causa da incisão que sofreu, cuidei dela com muito carinho e ternura. Dei banho, fiz curativos, mediquei os remédios receitados pelo cirurgião, alimentei-a, deixei-a bonita para receber os amigos que a acompanham há anos, dei risadas, relembramos festas em família, confidenciamos, dormimos abraçadas, assisti até novelas... Foi espetacular! Senti ter que voltar e deixá-la só. Mesmo que meu irmão more há dois quarteirões da casa dela, a intimidade entre mãe e filha é algo indescritível, não tem igual!

Senti-me um pássaro! Voei alto. Libertei-me por um curto período do vício apaixonante que é blogar para estar junto da pessoa que doou grande parte de sua vida a mim. Como os pássaros cuidam dos mais velhos quando estes já não podem voar, cumpri meu dever de dar assistência à minha adorável e encantadora mãe - dever esse muito prazeroso.

LONGAEVITATE! PRIMA VERNA!

Formatação: Bitti
Fundo musical: Romance Nocturne

12 comentários:

  1. A vida é assim,temos que ajudar, cuidar nossos pais nas horas dificís eles merecem,nada mais importante que a familía.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Olá Yolanda querida!
    Você tomou a melhor decisão, minha amiga e tenho certeza que ganhou não apenas momentos memoráveis como um tempo de fôlego e renascimento. Mãe é mãe, não tem nem o que pensar. Fico muito feliz que ela esteja bem e que você tenha voltado cheia de energias e criatividade para nós!
    Que Deus as abençoe!
    Grande beijo,
    Jackie

    ResponderExcluir
  3. Fico feliz com sua visita, amiga Fátima.
    Creio que minha estada com minha mãe aliviou a saudade que sinto dela, por morar em outra cidade...
    Meu carinhoso abraço,
    Yolanda

    ResponderExcluir
  4. Obrigada pela presença, amiga Jackie!
    Foram momentos muito aconchegantes ao lado de minha mãe, que admiro demais.
    Obrigada pela preocupação e incentivo.
    Meu carinhoso abraço,
    Yolanda

    ResponderExcluir
  5. Yolanda, a sua mãe é abençoada de ter uma filha como vc, e a recíproca é verdadeira.
    Desejo melhoras à sua mãe.
    Bjão.

    ResponderExcluir
  6. Obrigada pelas palavras, amigo Edgard. Minha mãe é abençoada, sim, porque fez de mim o que sou hoje...
    Meu abraço,
    Yolanda

    ResponderExcluir
  7. Olá querida Yolanda, bom é saber que pode ajudar sua mãe, dar a ela o tratamento necessário , pois amor e carinho também ajudam a curar. Devemos sempre lembrar disso, porque infelizmente não teremos nossos pais ao nosso lado infinitamente, ao menos neste plano, então devemos aproveitar muito enquanto podemos dispensar todo carinho a eles.
    Beijos no coração
    Márcia Canêdo

    ResponderExcluir
  8. Que alegria tê-la como visitante, amiga Márcia!
    Sábias palavras no teu comentário. Nossos pais são como jóia rara, que devemos guardar no coração.
    Meu carinhoso abraço,
    Yolanda

    ResponderExcluir
  9. Olá Yolanda,

    Faça aquilo que acredita hoje, para não lamentar amanhã.. eu faria a mesma coisa ...

    Abraço

    ResponderExcluir
  10. Muito verdadeiro seu comentário, amigo Geraldo.
    Obrigada pela visita!
    Meu abraço,
    Yolanda

    ResponderExcluir
  11. Yolanda, adoraria fazer o mesmo que voce, a minha mãe está doente e sozinha... longe... muito longe. Imagino o quanto ela ficaria feliz se pudesse ter uma das filhas ao lado dela.

    Dar um tempo deste mundo virtual e viver o real é o que tenho feito. Eu me policio, porque a internet acaba viciando. A liberdade é justamente aquela onde podemos ir e vir sem nos aprisionarmos a nada, especialmente por uma tela brilhante!

    ResponderExcluir
  12. Oi, Fadinha Sissy. Que bom tê-la aqui presente!
    Eu, particularmente, tenho resgatado alguns hábitos que há muito deixei para trás. O fato de eu estar distante de algumas pessoas, fez com que eu ficasse sem notícias delas. Então, resolvi visitá-las pessoalmente; escrever cartas à mão (imagine só!) e enviar para entes queridos que não têm acesso a computador. Estou adorando!
    Obrigada pelo carinho do comentário.
    Meu afetuoso abraço,
    Yolanda

    ResponderExcluir