Almas perfumadas

Melhor visualização na tela inteira (full screen)

Eu havia postado esta apresentação anteriormente como sendo de Carlos Drummond de Andrade e, alertada por uma visitante, fui conferir e constatei que o poema é da autoria de Ana Claudia Saldanha Jácomo, a quem dou os devidos créditos, na graciosa formatação de Ney de Castello.

O poema é um afago no espírito e um beijo no coração.

Vale ouvir esta pérola, no blogue do amigo Milton Neves Jr: Almas Perfumadas na voz de Evelinn

4 comentários:

  1. Este texto nao é de Drummond, é de Ana Claudia Saldanha Jácomo, a mesma ESCREVEU para a sua avó Edith

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, Nalva, pelo alerta.
    A apresentação já foi trocada com os créditos de Ana Claudia Saldanha Jácomo.
    Meu abraço,
    Yolanda

    ResponderExcluir
  3. Essa obra-prima da Ana Jácomo tem um significado muito especial pra mim. Era o texto preferido da minha Eve, que a gravou anos atrás, antes de se tornar, ela mesma, um perfume de Deus que mudou de frasco, assim como a já tão nossa querida avó Edith.

    Quando tiver um tempinho, Yolanda, escute a gravação contida neste link:

    http://miltonnevesjr.blogspot.com/2009/04/almas-perfumadas.html

    Obrigado por compartilhar tantas coisas lindas em seu blog.

    @}-;-'--

    ResponderExcluir
  4. Amigo Milton, eu é que agradeço a indicação do link com o poema Almas Perfumadas na voz de Evelinn. Encantei-me com tanta ternura e amor que ela conseguiu transmitir...
    Sua visita para mim é uma alegria!
    Meu sincero abraço,
    Yolanda

    ResponderExcluir

Este blog foi criado em 2009, por causa das lindas apresentações recebidas de contatos conhecidos, que dedicam parte de seu tempo formatando textos com imagens e canções belíssimas.
Espero que você aprecie e deixe seu comentário.
Meu forte abraço,