Fotos jornalísticas







Fonte: Slideboom, by J.A.C.

Em 1970, se fez a primeira transmissão de TV em cores no Brasil (Copa do Mundo do México, com o Brasil Tricampeão), pela EMBRATEL, em caráter experimental e fechado, para um público seleto, iniciando uma nova divisão social entre os que podiam trocar seu velho aparelho pelo colorido e os que tiveram que manter a relíquia em preto-e-branco.

“Muito do que se condena hoje na televisão brasileira como sendo obtuso, reacionário ou malfeito é apenas popular, demasiadamente popular”.

Assim sendo, meu manifesto é para que:

Redatores e Editores, Jornalistas e Repórteres, Agências de Notícias, Desenhistas da Comunicação Social, Pintores das Trilhas Publicitárias, saibam edificar o mundo na verdade e no amor.

O Cinema seja guia de bons caminhos, mestre da justiça e da verdade.

O Rádio caminhe nas asas do vento, aproximando as pessoas pelo som e levando a palavra por sobre os telhados.

A Televisão, cátedra que se coloca no espaço da casa, jamais seja mestra que deforme a consciência ou dê lições de ódio e imoralidade.

O CD-Rom e o DVD sejam compêndios, e a síntese do conhecimento e da ciência.

Os Satélites, a Fibra Ótica, a Informática e a Internet encurtem as distâncias e criem solidariedade entre as pessoas.

Enfim, neste Dia da Imprensa, que a Comunicação seja humana e social.

Fontes: Nosso São Paulo e Adaptação do texto original de Tiago Alberione

0 comentários. Para comentar clique aqui.:

Postar um comentário